quinta-feira, fevereiro 4

Bolo de Chocolate e Gengibre

É impressão  minha ou está mesmo frio???
Uma das maneiras quer faço para aquecer a casa é ligar o forno, fazendo uma comidinha de tabuleiro ou algo parecido. Aproveitei e fiz um bolinho para acompanhar a bela da chávena de chá.
Foi-me pedido um bolo de chocolate e este seduziu-me pelo toque de gengibre.
Não fica um bolo muito doce, nem o sabor de gengibre muito presente, mas é uma bela conjugação.






Bolo de Chocolate e Gengibre
retirada da revista À moda do Flávio nº2

4 ovos
200 gr de açúcar
200 gr de farinha para bolos (com fermento)
100 ml de óleo
100 ml de leite
100 gr de chocolate negro em pó 
1 c. chá de gengibre em pó Margão

Começar por bater os ovos com o açúcar por alguns minutos até ter um creme.
Alternadamente bater a farinha, o leite e o óleo.
Juntar depois o chocolate e o gengibre e envolver tudo.
Deitar numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha.
Levar ao forno a 170ºc por cerca de 45 minutos. (fazer o teste do palito)


Nota :
Podem cobrir o bolo depois de frio com a cobertura de Chocolate pronto a fundir da Vahiné, que se faz em poucos minutos no microondas ou em banho maria.

quarta-feira, fevereiro 3

Cookies 2 Chocolates

Há qualquer coisa de extraordinário no acto de fazer bolachas e de encher o pote.
Não sei se é o facto de as bolachas terem um sabor mais autêntico, se é o prazer de poder inventar, acrescentar ou até inovar uma receita. 
Sei que adoro ver o pote com bolachas feitas em casa, com carinho e cuidado.
Adoro vê-los passar com uma mão cheia de uma pilha de bolachas e sorrirem, como quem diz : "são só mais estas, ok?"
Ás vezes a preguiça leva a melhor mas outras lembro-me o quanto eles gostam das bolachinhas da mãe e lá vou eu ... 





Cookies 2 Chocolates
adaptado revista Mais +, Janeiro/Fevereiro

600 gr de farinha sem fermento
350 gr de açúcar amarelo
300 manteiga com sal
3 ovos
100 gr de pepitas de chocolate Vahiné
100 gr de chocolate branco partido em pedacinhos

Aquecer o forno a 190ºc e forrar um tabuleiro com papel vegetal.
Numa taça funda, misturar a farinha, o açúcar, os ovos e a manteiga em pedaços pequenos.
Amassar até que a manteiga esteja incorporada mas não amassar em demasia. ( convém deixar restos de manteiga visíveis para ficarem mais crocantes).
Envolver depois os chocolates e levar a massa ao frio por 1 hora.
Fazer bolas do tamanho de uma noz, achatar levemente e levar ao forno por 12 minutos ou até estarem dourados.
Retirar para uma rede e deixar arrefecer antes de os guardar.



Nota:
Enquanto não estiver a usar a restante massa volte a colocá-la no frio. 
Pode adicionar outros ingredientes a gosto: frutos secos, coco ralado ou até não colocar nada e aromatizar com casca de limão ou baunilha.
  

quinta-feira, janeiro 14

Bolo Alfajor

Ohhh não, mais uma receita com chocolate???
(Risos) Por este andar ponho os meus leitores com diabetes via online .
Eu prometo que será só mais esta e depois vou tentar trazer umas receitas mais leves e sem chocolate.
É que o meu Natal foi muito achocolatado e eu tinha mesmo de o partilhar convosco...

Para este bolo aconselho-vos a fazerem-no num dia e a comerem-no no outro para que as bolachas fiquem mais moles e absorvam o recheio.

E agora a receita:





Bolo Alfajor
adaptado da receita do site Sal de Flor

49 bolachas de manteiga altas
1 lata de leite condensado cozido
250 ml de leite
250 gr de chocolate de leite
1 pacote de natas
Cerejas cristalizadas
Rolinhos de Cacau Magro Vahiné

Notas:
Usar uma forma redonda de aro amovível.
Serão feitas 7 torres,uma central e as restantes em redor, com 7 bolachas cada.
A última camada de bolachas ( a 7ª) é apenas humedecida no leite e não se barra com o leite condensado.

Bolo:
Passar as bolachas no leite rapidamente para que não quebrem.
Barrar cada uma com uma colher de chá de leite condensado e ir formando as torres (formato de flor).
Não esquecer que a ultima não leva creme.
Terminadas as torres levar ao frio por 2 horas.

Cobertura:
Levar as natas ao lume sem deixar ferver.
Retirar do lume e juntar o chocolate partido em pedaços. Mexer até estar cremoso.
Quando estiver morno cobrir o bolo e decorar com as cerejas e com os rolinhos de cacau.
Levar ao frio de preferência de um dia para o outro ou no mínimo 6 horas.




quarta-feira, janeiro 13

Tarte de Nutella e Avelãs

Quem aqui é fã de Nutella? 
Quem já comeu uma colherzinha ás escondidas? Ou no fim de barrar o pão lambeu a faca?
Moi. 
Mas não estou sozinha porque aqui por casa é só gulosos.
Esta tarte esteve na nossa mesa de Natal , e não é doce tradicional de Natal, eu sei, mas eu já vos disse que somos gulosos?

Se quiserem impressionar alguém façam esta tarte. Não custa nada a fazer, pode ser feita de manhã ou no dia anterior e depois é só servir. Os ingredientes também não são nada demais e mesmo quem tenha pouco jeitinho para doces, garanto que a vai fazer e se vai sair bem. 
Mas se estes argumentos não chegam para vos convencer a fazê-la, apenas vos digo: NU-TE-LLA!!!!!
I rest my case...





Tarte de Nutella e Avelãs
receita retirada e adaptada do site da RTP, efectuada por Cristina Manso Preto

2 pacotes de bolacha Digestive 
180 gr de manteiga, derretida
8 c. de sopa de Nutella
2 embalagens de queijo creme, temperatura ambiente
100 grs de avelãs

Cortar as avelãs em pedaços e levar ao forno até ficarem ligeiramente torradas.Reservar.
Reduzir as bolachas a migalhas com a ajuda de um robot de cozinha ou de uma picadora.
Juntar ás bolachas a manteiga derretida. Envolver até ter uma massa húmida.
Colocar numa tarteira e espalhar bem com a ajuda de uma colher ou até com as mãos, de modo a ficar com os rebordos preenchidos e uniforme.
Levar ao frio e começar a preparar o recheio.
Bater o queijo e aos poucos juntar a Nutella. Quando o creme estiver cremoso deitar na tarteira e espalhar.
Colocar as avelãs por cima e levar novamente ao frio até ficar mais firme.


E agora quem vai resistir?????

quarta-feira, dezembro 23

Bolo Caramelizado com Mix de Frutos Secos e Maçã

Boas festas a todos!!!
Devem andar numa azafama imagino...aqui por estes lados também...

Todos os anos tenho uma lista de receitas que quero testar para depois colocar na mesa. Umas ficam para trás porque a lista é sempre demais da conta. Mas há algumas receitas que saltam logo para o inicio da lista porque cumprem os requisitos da cozinheira.
Com este bolo aconteceu isso mesmo.
Assim que vi a fotografia e depois li a receita vi logo que tinha tudo para ser um sucesso.
E será, sem sombra de duvida  uma bolo a repetir vezes sem conta porque é mesmo delicioso...

Mesmo que não tenham espaço na mesa de Natal, não se esqueçam de o fazer.
É a companhia ideal para uma chávena de chá, para um cafézinho entre amigos ou até para oferecer a quem se quer bem.

E como este será o último post antes da consoada quero-vos desejar um FELIZ NATAL a todos com muita saúde, alegria, sorte e Amor.


Bolo Caramelizado com Mix de Frutos Secos e Maçã
receita retirada da página do facebook  Empório Boa Terra

4 ovos
2 cháv. de farinha
1 cháv. de açúcar para a massa
1/2 cháv. de açúcar para polvilhar o Mix
3 c. sopa de manteiga
1 c. de sopa de canela
1/2 cháv. de leite
1/2 cháv. de água
1 c. sopa de fermento
2 maçãs fatiadas, com casca
400 gr de Mix de frutos secos ( incluia: castanhas do Brasil, avelãs, amêndoas,macadãmia, nozes)

Untar uma forma com manteiga e polvilhar com farinha.
Espalhar o mix no fundo da forma e polvilhar com o açúcar.
Deitar a água por cima do mix e cobrir com as fatias de maçã.
Reservar.
Na batedeira, bater a manteiga com o açúcar e os ovos até ter uma massa fofa.
Acrescentar a farinha, a canela, o leite e bater bem.
Por fim, colocar o fermento e envolver.
Deitar a massa por cima das maçãs e do mix e levar ao forno pré aquecido a 180ºc por 1 hora ( no meu forno levou um pouco mais).
Fazer o teste do palito no centro do bolo.
Desenformar ainda morno.





segunda-feira, dezembro 7

Torta de Iogurte, Pão e Tangerina

Olá de novo!!!Bem sei que tenho andado afastada mas muita coisa tem acontecido e por vezes o tempo para o que gostamos também fica mais curto.
A vida é muito preenchida e confesso que também a vontade tem andado desaparecida. Tenho cozinhado,  tenho feito muitas experiências novas e testado muita coisa mas depois vem a preguiça de arranjar tudo para o "mise en place" e de ir buscar a máquina para captar os melhores ângulos, e depois fazer o tratamento de imagens e os textos, e tudo o que demais vem por detrás de uma receita colocada num blog.
A inércia toma lugar e com o avançar do tempo comecei a questionar se haveria alguém que ainda perderia tempo a vir ver o que por aqui se fazia, a questionar-me se realmente todo o tempo e trabalho que se investe é apreciado e até a questionar-me se no meio de tantos blogs deliciosos que há por aí,  o meu seria apenas um ou somente mais um .


Acho que quem tem um blog me vai entender perfeitamente e poderá até já ter passado por algo semelhante. E no fundo, acho que este interregno me fez bem. Ajudou me a avaliar muita coisa e a perceber que a ideia que eu tinha era errada. a ideia de que se tem de postar todos os dias para manter as pessoas fieis e interessadas. a ideia que devemos aos nossos seguidores uma novidade/receita todos os dias. E esta ideia levou a que algo, que comecei como hobby e depois com paixão, se tornasse um peso, uma rotina, uma obrigação.  
Eu detesto obrigações, ordens e "tem-mesmo-de-ser-senão-perco-seguidores-e-tal". 
Assim sendo, começa um novo capitulo, mais calmo, mais espaçado, mais Eu... 
E como se começa??? Com algo doce ....




Torta de Iogurte, Pão e Tangerina
do blog:" receitas da Belinha Gulosa"

2 iogurtes naturais
6 ovos
300 gr de açúcar
4 fatias de pão de forma
1 tangerina (sem casca)
2 c. de sopa de farinha
2 c. de sopa de manteiga



  1. Numa tigela colocar o pão (partido aos bocados) com o iogurte e deixar amolecer.
  2. Colocar na liquidificadora os ovos e a tangerina. Processar.
  3. Deitar o pão com o iogurte e processar novamente.
  4. Acrescentar o açúcar e a farinha e depois por fim a manteiga. Processando tudo.
  5. Num tabuleiro não muito grande, colocar uma folha de papel vegetal (untar um pouco o tabuleiro para que o papel adira melhor), untá-lo e polvilhar levemente com farinha.
  6. Deitar a massa e levar ao forno pré aquecido a 180ºc por 10-15 minutos.
  7. Polvilhar açúcar num pano de cozinha, e assim que retirar a torta do forno virar o tabuleiro para cima do pano.
  8. Enrolar e deixar enrolado (com pano e tudo) até ficar fria.



quarta-feira, maio 20

Hamburguer de grão e Batata Doce

Uns hambúrgueres vegetarianos que surpreendem pela simplicidade e pelo conjunto de sabores...
Sirva com um salada e um molho fresco de iogurte com menta...




Hamburguer de grão e Batata Doce
do livro "Cozinha Vegetariana para quem quer poupar"

1 batata doce grande, cozida
400 gr de grão, cozido
1 cebola pequena
1 dente de alho
1 ramo de salsa
azeite q.b
sal q.b
1 c. café de cominhos
1 c. café de pimentão doce
Pimenta de caiena q.b
4 a 6 colheres de sopa de pão ralado,mais um pouco para panar
sementes de sésamo para panar

Esmagar a batata doce e reservar.
Triturar o grão num robot de cozinha até obter uma pasta (pode juntar um pouco de azeite ou água para que seja mais fácil obter a pasta)
Picar a cebola, o alho e a salsa finamente.
Saltear a cebola e o alho numa frigideira com um fio de azeite.
Juntar a batata doce, o grão, os temperos, a salsa e deixar cozinhar por 3 minutos.
Retirar do lume e juntar o pão ralado.
Deixar arrefecer um pouco, retirar uma porção de massa , fazer uma bola e achatá-la.
Passar os hambúrgueres pelas sementes de sésamo e pelo pão ralado.
Colocar um fio de azeite numa frigideira e fritar os hambúrgueres de cada lado até dourarem.



Bem bom...

terça-feira, abril 28

Almôndegas Suecas com Molho de Bourbon

Umas almôndegas bem aromáticas e diferentes das normais almôndegas "italianas".
Um molho bem apessoado, que exige a companhia de um belo pedaço de pão.....




Almôndegas Suecas com Molho de Bourbon
do livro "As receitas da Mafalda", de Mafalda Pinto Leite

500 gr de carne de vaca picada
500 gr de carne de porco picada
1 c. chá de tomilho fresco
2 c. chá de oregãos secos
50 gr de queijo ralado ( usei mozarella)
1 a 2 c. chá de mostarda
Sal q.b
Pimenta q.b
Molho:
Azeite q.b
1/2 copo de bourbon
200 ml de natas ( ou iogurte)

Colocar todos os ingredientes numa tigela e misturar com as mãos até estar tudo bem envolvido.
Formar pequenas almôndegas e colocá-las num tabuleiro.
Numa frigideira colocar um bom fio de azeite e fritar as almôndegas até ficarem bem douradinhas.
Juntar o bourbon e inclinando a frigideira deixar "flamber" e evaporar o álcool por completo. (pode não fazer esta etapa , pois na receita original não o indica)
Adicionar as natas e deixar espessar o molho.
Rectificar temperos e servir.



Bem bom...

quinta-feira, abril 23

Feijoada de Cogumelos com Bacon e Chouriço

Uma versão simples, mais light da tradicional feijoada.
Com mais vegetais e bem prática para aqueles dias em que não sabemos o que fazer ou quando queremos limpar a gaveta dos vegetais.




Feijoada de Cogumelos com Bacon e Chouriço
do livro "Cozinha Vegetariana para quem quer poupar"

3 cenouras pequenas

6 cogumelos brancos
6 folhas de couve lombarda (a receita original pede 1/2 couve mas mesmo colocando as 6 folhas achei demasiado)
1 cebola
1 dente de alho
azeite q.b
1 folha de louro
2 cháv. de água (ou caldo de cozer o feijão ou caldo de legumes)
Sal q.b
Pimentão doce  (usei Margão)
Noz moscada (usei Margão)
3 cháv. de feijão encarnado cozido
1/2 chouriço em rodelas
100 gr de bacon em cubos
salsa e coentros picados


  1. Cortar as cenouras em rodelas, os cogumelos em fatias e a couve em tiras finas.
  2. Num tacho colocar o louro, a cebola picada e o alho picado com um fio de azeite.
  3. Deixar refogar até ficar translucido e depois juntar a cenoura salteando por 3 minutos.
  4. Acrescentar a couve, o caldo/água e deixar cozer por 10 minutos. (eu deixei cozer mais porque a minha couve era rijinha)
  5. Adicionar os cogumelos, temperar com sl, pimentão, noz moscada e refogar tudo por 5 minutos.
  6. No fim , deitar o feijão, o bacon e o chouriço e deixar ganhar sabor por uns minutos. (deixei mais 10 minutos)
  7. Polvilhe com salsa e coentros e sirva com um arrozinho branco.


Bem bom...

quarta-feira, abril 15

Beringela Recheada

Não é mania das dietas. Não é querer andar na moda.
É querer poder comer melhor.
Quero introduzir os vegetais com mais regularidade na nossa alimentação. Tentar que pelo menos ao jantar eu consiga garantir que os meus filhos os comem e que podem até torcer o nariz mas que vão tentando gostar. Não sou radical, nem tão pouco extremamente exigente ao ponto de os obrigar a comer mesmo se não apreciarem. Apreciar. Esta palavra soa bem melhor que o "gosto" ou "não gosto". Soa melhor dizer "não sou apreciadora" do que ouvir dizer "não gosto disso". O NÃO limita , mas se ao invés disso dissermos que não apreciamos, não estamos a fechar a porta à oportunidade de vir a experimentar novamente. Todos sabemos que os nossos gostos mudam com os tempos, com a idade, com a experiência, com as "companhias", com o desejo de experimentar coisas diferentes. Pelo menos comigo foi assim e ainda o continua a ser. É claro que continuo a ter "ódios" de estimação por alguns alimentos e mesmo tentando enganar-me não vai lá, simplesmente não vale a pena. A couve flor, os brócolos, o nabo, e o tomate cru são os meus arqui-inimigos. O tomate só mesmo cozinhado mas os outros nem pintados de ouro, com muita pena minha. Já fiz mil e uma receitas mas o meu paladar não os aceita. Maldito!!! Em contrapartida, fiz muitas conquistas com a cebola e os pimentos, que são os meus novos preferidos.
Enfim, quem sabe um dia não tenho novidades para vocês e a lista dos "inimigos" diminui.
Por agora fica aqui umas beringelas riscadas que encontrei no PD, e que segundo a descrição, são mais adocicadas, de polpa mais suave e de casca mais tenra.
Confirmo, são mesmo suaves e esta receita que vos trago foi uma experiência deliciosa...


Desculpem me a fotografia horrorosa mas tirar fotografias à noite e sem tempo deu nisto, mas não podia deixar de partilhar.




Beringela Recheada
do livro "Cozinha Vegetariana para quem quer poupar", Gabriela Oliveira

1 beringela
sal e azeite q.b
1 dente de alho, picado
1/2 cebola, picada
2 c. sopa de molho de tomate (usei polpa)
150 gr de cogumelos, laminados
3 c. sopa de natas
Tomilho fresco q.b
Pimentão-doce q.b
Pimenta preta q.b
5 tomates Cherry ( não utilizei)
2 c. sopa de milho
Raspa de limão e cebolinho fresco q.b

  1. Lavar e cortar a beringela o meio na vertical.
  2. Com a ponta da faca  retirar a polpa da beringela com cuidado para não romper a casca. (utilizei também uma colher para retirar o excesso de polpa)
  3. Deitar nas cavidades um pouco de sal e reservar.
  4. Picar a polpa e rejeitar as sementes.
  5. Numa frigideira deitar um fio de azeite, a cebola e os alhos até ficar translucidos.
  6. Juntar depois a polpa da beringela, o molho de tomate, mais um fio de azeite e deixe refogar por 3 minutos.
  7. Acrescentar os cogumelos, refogar até estarem moles para depois juntar 1 c. de sopa de natas e temperar com sal, tomilho, pimentão doce e pimenta.
  8. Aquecer o forno a 200ºc.
  9. Passar por água as cascas da beringela para retirar o sal.
  10. Pincelar com um pouco de azeite, colocar as cascas num tabuleiro e levar ao forno por 20 minutos.(protegi as cascas da beringelas numas formas de papel metalizado para que ao ir ao forno não perdessem a forma e para que depois o recheio se mantivesse no seu interior)
  11. Rechear as beringelas com o recheio reservado, deitar 1 c. sopa de natas em cada uma e distribuir o milho e o tomate (não utilizei) no cimo.
  12. Levar novamente ao forno por 15 minutos.
  13. Polvilhar com raspa de limão e cebolinho antes de servir.
Bem bom...