terça-feira, janeiro 31

Tarte de Leite Condensado (sem forno)

Sou gulosa, sim...E se por acaso a sobremesa é algo que me agrade tenho de me controlar para não comer mais que a conta!!É tão difícil querer comer mais uma fatia das grandes e uma parte de nós dizer que não e outra dizer que não faz mal comer só mais uma. É uma batalha interior e no fim quem se ri é a danada da sobremesa que apenas fica ali com o seu aspecto tentador a ver até quando consigo aguentar e lhe corto a fatia seguinte.
Mas atenção que isto só acontece quando a sobremesa é irresistível..(não sei porquê mas acontece muitas vezes!).

Tarte de Leite Condensado (sem forno)






250 gr de bolachas maria
80 gr de manteiga (coloquei um pouco mais 120gr)
80 gr de açúcar

1 pacote de natas frias
1 lata de leite condensado cozido
1 c. de sopa de brandy (usei whisky)
Raspas de chocolate


  • Triturar as bolachas e juntar a manteiga derretida e o açúcar.
  • Misturar tudo e colocar a massa numa forma de aro amovível, calcando bem a base .
  • Levar ao frio.
  • Para o recheio:
  • Bater as natas frias bem firmes e envolver o leite condensado cozido.
  • Juntar o brandy ou whisky e mexer delicadamente até estar bem incorporado.
  • Deitar na forma, sobre a base e levar ao frio por 2 horas.
  • Na hora de servir, deitar raspas de chocolate por cima.


É ou não irresistível e impossível comer uma só fatia? Aposto que vão sofrer da mesma "doença" na presença desta tarte!

Bem bom...


31 comentários:

  1. Rita, a tarte é sem dúvida muito gulosa. mas eu vou resistir e não a vou fazer :) Só assim é possivel resisitir, certo?!


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. ai que delicia, com leite condensado cozido então... :) isso acontece-me muitas vezes lolol :p bj

    ResponderEliminar
  3. Rita acho que vou ficar com o mesmo problema que tu :) parece-me irresistível :)
    Só uma questão solidificou bem? Conseguistes partir á fatia?

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. É uma tarte muito vistosa e certamente bem apetitosa!

    ResponderEliminar
  5. E que doença amiga, mesmo muito doente mesmo....maravilha....bjokitas

    ResponderEliminar
  6. Mónica,
    Sim solidificou bem, mas não fica firme, mais para o cremoso.As fatias cortaram se tão bem que nem um dia durou!!!!eheheh

    Bjokas
    Rita

    ResponderEliminar
  7. Que maravilha que está, é mesmo uma perdição!
    beijinho

    ResponderEliminar
  8. Ana Rita eu jà sou como tu é bem dificil resistir amiga, sobre tudo quando temos à nossa frente uma tarte destas, ficou lindissima, parabens!

    beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  9. Deve ser óptima e realmente irresistivel.
    Beijinhos
    Belinha

    ResponderEliminar
  10. Hum...e que rica tarte aqui tens...ficou com um aspeto fantástico!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Quer receita maravilhosa, e o melhor de tudo é super prática.
    bjs

    ResponderEliminar
  12. Acho que ela nem vai ter tempo para solidificar hehehe, está uma tentação Ana Rita, adorei a tua sugestão GULOSA!!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  13. Rita como eu te compreendo...que delicia esta tarte!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  14. Rita que torta deliciosa. Já tenho dificuldades em resistir aos doces, esta eu não resistiria mesmo.
    Imagino a cremosidade e sabor. Já salvei a receita, mas temo em fazer rsrsrs.
    Um beijo e ótima semana.

    ResponderEliminar
  15. Ai que maravilha de sobremesa.
    É uma tentação mesmo à gula...
    bjinhos

    ResponderEliminar
  16. Ah... Pois é!
    Muito dificil resistir a esta guloseima tão boa!
    Mas o pior é que este problema tem tendencia a agravar-se...
    Eu que o diga, que até nem era gulosa e agora...
    A tua tarte ficou mesmo irresistivel!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  17. Rita, como eu te percebo comigo é a mesma coisa como uma fatia e fico com vontade da segunda isto se gostar muito do doce e a tua tarte está de lamber os beiços...um beijinho.

    ResponderEliminar
  18. Dificil de resistir! pena não estar em casa senão ia já para a cozinha! bjks

    ResponderEliminar
  19. eu também acho que não conseguiria comer só uma fatia, o aspecto é excelente.

    ResponderEliminar
  20. Rita, Rita, sendo eu também uma gulosa(cada vez mais...)percebo lindamente essa luta de que falas;)
    infelizmente nem sempre ganha a razão, e... lá comemos mais uma fatia.
    Essa tarte, está fabulosa, dou graças por ela estar longe de mim:)
    Beijocas kida.

    ResponderEliminar
  21. Ai...eu já estou a sofrer e ainda não a fiz...só de a ver aqui...!!
    Também me acontece, essa luta interior é complicada, geralmente a sobremesa fica a rir mas é já dentro da barriguinha :)
    Ficou maravilhosa!!Levo para fazer...não resisto!
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  22. Uma versão da tarte de natas que me agrada e muito pelo sabor intenso do leite condensado cozido. Vamos ver quanto tempo consigo resistir.

    ResponderEliminar
  23. Rita, eu também sofro dessa doença :) Não sei não, mas sou muito gulosa também e às vezes é mesmo impossível resistir...
    Como esta tarte, perfeita e gulosa, tentadora em todas as frentes. Olha a luta a começar, só de olhar :)
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  24. Eu sou igual. Ainda ontem fiz uma torta de laranja e tive de me proibir de ir à cozinha... ai, ai estava tão boa!!!!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. lol... essa luta interior é comum a nós :)...
    Ficou absolutamente tentadora :) Difícil resistir..
    beijoca

    ResponderEliminar
  26. GULOSA COM SOU ,UMA FATIA NÃO ME CHEGAVA.
    FICOU MESMO UMA TENTAÇÃO.
    BJS

    ResponderEliminar
  27. Ainda bem que essa tarte esta desse lado e não deste..Senão os conflitos de falas, caíam todos em cima de mim!!!
    bjocas

    ResponderEliminar

O vosso comentário é sempre bem vindo!Obrigada!
Bjinhos,
Rita