Cookies de Abacate e Cacau (vegan)

A primeira vez que provei abacate era novinha. Umas vizinhas tinham dito à minha mãe que era uma iguaria. Aconselharam a deitar um pouco de vinho do Porto e ela ia adorar. Ora lá foi a D. Mena fazer o que lhe tinham dito. Ela não gostou nada e eu por conseguinte também não. 
Só mais tarde vim a saber o porquê de não ter gostado do abacate: estava verde, verdissimo.
E como é do conhecimento comum abacate verde é pior que comer sabonete.

Anos mais tarde, decidi que devia dar outra hipótese ao fruto e andei a pesquisar como podia saber se estaria maduro. Descobri então que a resposta estava no pedúnculo do abacate, aquele restinho de pau que o abacate traz consigo. Se o retirarmos e no burquinho estiver branco então está verde, se estiver escuro para o acastanhado então está maduro. Uso também a técnica do "aperta". Aperta daqui e dali e se ao apertar não oferecer resistência e a polpa estiver molinha então está no ponto. Pode-se também comprar verde e juntar na fruteira com maçãs ou bananas que ao fim de 3 dias estará bom para comer, devido ao etileno produzido pelas maçãs e bananas. 

Isto tudo para dizer que foi uma odisseia fazer com que o abacate entrasse na minha alimentação. Comecei pelo famoso Guacamole, que adorooooo de paixão. E mais tarde vim a conhecer um dos benefícios do abacate na pastelaria: substituir manteiga. Como é um fruto bem cremoso, sem sabor definido e nada calórico é um substituto perfeito para a temida manteiga.

Estes cookies são formidáveis, densos, choco-magníficos e o melhor de tudo é que têm pouquinhas calorias.
Querem mais motivos para as irem fazer?????




Cookies de Abacate e Cacau (vegan)

1+1/4 cháv. de farinha de trigo
1 c. chá de fermento
1/2 c. chá de sal
2/3 cháv. de cacau magro
1/4 cháv. de óleo de coco
1/4 cháv. de abacate (em puré)
1/4 cháv. de açúcar branco
1/2 cháv. de açúcar mascavado
1 c. chá de extracto de baunilha
1/3 cháv. de leite de soja
1/2 cháv. de pepitas de chocolate negro

  1. Pré aqueça o forno a 180ºc e prepare um tabuleiro com papel vegetal.
  2. Numa tigela misture a farinha, o sal, o fermento e o cacau.
  3. Com a batedeira, bata os açúcares, o óleo de coco e o puré de abacate até estar cremoso (cerca de 3 minutos)
  4. Adicione a baunilha e bata mais um pouco.
  5. Com a batedeira em velocidade baixa, deite metade da farinha, a seguir o leite e por fim a restante farinha.
  6. Envolva depois as pepitas com uma espátula .
  7. Com uma colher de gelado ou com as mãos faça pequenas bolas e disponha-as no tabuleiro.
  8. Pressione-as levemente e leve ao forno por apenas 10 minutos, até que os rebordos fiquem mais rijos e o meu ainda mole.
  9. Retire do forno e deixe uns minutos a arrefecer para depois as transferir para uma rede de metal.
Nota: 
Caso a massa esteja muito seca pode adicionar mais 2 c. de sopa de leite de soja.
Não deixe mais que 10 minutos no forno pois ficarão muito secas e duras. Este tipo de cookies são densas e fofas.




Nº de porções: 24 bolachas
Tempo de preparação: 20 minutos
Dificuldade: *
Ingrediente Principal: Cacau e Abacate
Prato: Pastelaria
Vegetariano: Sim
Apto para crianças: Sim

Estes cookies vão constar do Desafio Receita Saudável do blog Limited Edition, onde todos os Sábados um blog convidado apresenta nova receita saudável.
Passem por lá e vejam as receitas que já foram testadas e aprovadas pela Maria e vão ver que a comida saudável não tem de ser aborrecida ou desprovida de sabor, pelo contrário!

Bem bom...

Comentários

  1. Olha que bem pensado. Gostei de como ficaram. Não há desculpa para não comer mais 2... ou 3. ;) Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  2. Esta receita merece ser feita e comida :)
    Que belos cookies e são mesmo mais saudáveis, e ficam óptimos!
    Adoro abacate e em pequena não era nada apreciadora, mas agora até em mousses vai, hehe.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. O abacate é das frutas mais calóricas que há!

    ResponderEliminar
  4. Gosto de abacate e já fiz em mousse.
    Ficaram lindas e gulosas, e assim com estes ingredientes até podemos comer mais que uma:)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. hmmm devem ser deliciosos! mal posso esperar por experimentá-los!! :)))

    ResponderEliminar
  6. Que giro, nunca me passou pla cabec,a cozinhar o abacate! A tua receita é muito tentadora :)
    O abacate é de facto uma fonte óptima de gorduras saudáveis e proteína, um óptimo alimento para vegans, mas nunca o tinha ´cozinhado?...
    Vou experimentar a tua receita um dia destes!

    ResponderEliminar
  7. Bem que maravilha de cookies! :)

    ResponderEliminar
  8. Olá Ana, já tinha visto as tuas cookies no cantinho da Maria e adorei a proposta!
    Estão lindas e serão certamente testadas por cá.
    Entendo essa tua relação com o abacate até porque ainda não passei a fase de gostar mesmo e explorar as suas potencialidades.
    Aprendi a come-lo apenas desfazendo muito bem polpa com açucar e já está... gosto da textura, mas entendo que além de não ser a melhor forma de o consumir, é demasiado redutor. Salgado ainda não consegui gostar.

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  9. Já os fiz e posso dizer que ficou na minha lista de receitas! Obrigado

    ResponderEliminar
  10. Adoro abacate, uso imenso em saladas e também já experimentei em mousse e gostei. os teus mufins ficaram com um aspecto irresistível, devem ser deliciosos e a expressão "choco magníficos" essenta-lhes na perfeição. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  11. Que bela sugestão! Adoro abacate e sempre ouvi dizer que resulta bem em sobremesas, mas nunca experimentei! Acho que é desta!

    Beijinhos,
    http://www.madamexicaras.com/

    ResponderEliminar
  12. Gostei da receita, mas estou no Brasil RJ e gostaria de saber se cháv. seria o mesmo que uma xícara de chá?
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Márcia, a chávena que usei leva 250 ml. Acho que será a mesma quantidade de uma chávena aí no Brasil mas na dúvida meça os 250 ml e assim sairá bem. Bjinhos e obrigada pela visita. Espero que goste do bolinho.

      Eliminar

Enviar um comentário

O vosso comentário é sempre bem vindo!
Obrigada e beijinhos,
Ana Rita